conheça toda ahistóriaBanco Alimentar de Portalegre

Nos últimos anos da década de 90 do século passado, um grupo de pessoas ligadas às paróquias da cidade de Portalegre, procuraram estudar a hipótese da criação dum banco alimentar.

Nos últimos anos da década de 90 do século passado, um grupo de pessoas ligadas às paróquias da cidade de Portalegre, procuraram estudar a hipótese da criação dum banco alimentar. Contudo a ideia não avançou.

Cerca de 10 anos depois, por iniciativa do Técnico Superior de Serviço Social, António Ataíde, e do Centro Social e Comunitário de S. Bartolomeu, em especial a sua directora, Irmã Ester Freitas, foi elaborado um projecto – “Projecto Enraizar” - no âmbito do programa “Progride”, destinado a uma intervenção social em bairro problemático da cidade de Portalegre, que mereceu aprovação superior por parte dos órgãos nacionais e regionais de Segurança Social. Do conjunto das acções previstas nesse projecto, constava, logo no 1º ano da sua execução, o lançamento das bases e condições necessárias à criação de um Banco Alimentar Contra a Fome.

A equipa responsável pela execução do projecto, constituída pelos técnicos superiores António Ataíde, Filipa Tavares, Maria Filomena Jacinto, Maria João Coelho e Sandra Miguel, convidou várias pessoas da cidade para lhes expor o objectivo do projecto nesta área específica. De tal maneira a proposta foi aceite que logo se realizaram diversas reuniões com a finalidade de “pôr de pé” um Banco Alimentar.
Contactada a Federação Portuguesa de Bancos Alimentares foi a ideia prontamente apoiada e incentivada, com a deslocação da sua Presidente, Dra Isabel Jonet, e outros elementos a esta cidade.

Estavam dados os primeiros passos para a efectiva criação duma Associação de cariz solidário, com área de influência correspondente ao distrito de Portalegre, denominada PACIA – Portalegre Associada Contra a Insuficiência Alimentar – cuja existência e estatutos foram oficializados por escritura pública em 15 de Novembro de 2006. Na II Série do Diário da República nº 24 de 2/2/2007 foi publicado o registo da Associação PACIA como Instituição Particular de Solidariedade Social.

Em 24 de Março de 2007 era assinado um protocolo entre a PACIA e o Banco Alimentar Contra a Fome de Lisboa, através do qual aquela Associação era autorizada a usar o nome, a marca e os símbolos de Banco Alimentar Contra a Fome.

Estava constituído o BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME DE PORTALEGRE.

ler mais

Estes são os Númerosque fazem a diferença em Portalegre em 2017

  • 116ton

  • 46

  • 3030

Notícia

O Banco Alimentar de Portalegre angariou 14 toneladas

28.05.19

O Banco Alimentar Contra a Fome de Portalegre recolheu fim-de-semana de 25 e 26 de maio um total de 14 toneladas de géneros alimentares na campanha realizada em 50 superfícies comerciais

Ler mais