Saiba mais SOBRE O BANCO ALIMENTAR DE COIMBRA

516m2

13

0

DADOS ESTATÍSTICOS DO BANCO ALIMENTAR DE COIMBRA

Este gráfico apresenta a evolução anual do número de pessoas assistidas pelo conjunto das instituições apoiadas pelos Bancos Alimentares em actividade.

conheça toda ahistóriaBANCO ALIMENTAR de Coimbra

Ao Padre António Vaz Pinto se fica a dever a ideia, em Março de 1994, da criação do Banco Alimentar Contra a Fome – Coimbra, à semelhança do BA de Lisboa.

Ao Padre António Vaz Pinto se fica a dever a ideia, em Março de 1994, da criação do Banco Alimentar Contra a Fome – Coimbra, à semelhança do BA de Lisboa.
Em Maio do mesmo ano, começaram a serem dados os primeiros passos tendo-se criado, em Junho de 1994, a Comissão Instaladora do BACF – Coimbra, constituída por Alberto Azevedo Gomes, Alberto Teixeira de Brito, s.j., António Sá Gonçalves, António José Porto Aguiar, Frederico Manuel Sanches Ramirez, Joaquim José Gomes Porto, Leopoldo da Cunha Matos, Margarida Portugal Costa, Maria Manuela Serpa Oliva, Maria Teresa B. dos Reis de Faria Serpa Oliva e José Manuel da Costa Pires de Lima, tratou de todas as formalidades necessárias para que, a 17 de Novembro de 1994, se tivesse realizado a Escritura da Constituição do Banco Alimentar Contra a Fome – Coimbra, como Instituição Particular de Solidariedade Social.
Esta Comissão Instaladora criou as condições necessárias para o funcionamento do BACF – Coimbra, desde a organização de toda a parte administrativa e contabilística à tarefa que se veio a revelar como a mais difícil de conseguir – o armazém para guardar os alimentos, equipamento indispensável ao funcionamento do Banco Alimentar.
Só ao fim de dois anos, a 16 de Julho de 1997, e depois de se terem esgotado todas as hipóteses de conseguir a cedência de um armazém ou terreno, foi possível celebrar o Contrato Promessa de Compra e Venda do Armazém, com a Centra – Produtos Alimentares tendo a escritura sido realizada a 14 de Outubro de 1998.
Os primeiros Corpos Sociais do Banco que prepararam a apresentação formal do BACF numa Conferência de Imprensa realizada a 27 de Novembro de 1997, com a presença do Sr. Comandante José Vaz Pinto, e a 1.ª campanha de recolha de alimentos a 6 e 7 de Dezembro do mesmo ano, na qual foram angariados 37.503Kg, foram os seguintes:

Mesa da Assembleia Geral:
Presidente: José Manuel M. Cardoso da Costa
Vice-Presidente: Dário Pedroso, s.j.
Secretário: António Manuel Sá Gonçalves

Direcção:
Presidente: Alberto de Azevedo Gomes
Secretário: Eduardo da Silva Mendes Cardoso
Tesoureiro: Alexandra Sofia Adauta Matias de Matos Curica
1º Vogal: Leopoldo de Morais da Cunha Matos
2º Vogal: Margarida Portugal Martins da Costa
1º Suplente: Manuela Maria Sande Leitão B. Faria Serpa Oliva
2º Suplente: Joaquim Duarte Matos Penetra
3º Suplente: António Geraldo Santos Vizeu

Conselho Fiscal:
Presidente: Mário Rui Veiga de Figueiredo Costa
1.º Vogal: José Manuel Costa Pires de Lima
2.º Vogal: António José Porto Aguiar
1º Suplente: Pe. António Sousa
2º Suplente: Maria Teresa B. dos Reis de Faria Serpa Oliva
3º Suplente: João Paulo da Silva Craveiro
Para levar a cabo os objectivos do Banco Alimentar, são celebrados protocolos com várias entidades, nomeadamente com a Câmara Municipal de Coimbra e o Centro Regional de Segurança Social da Região Centro a 17 de Outubro de 1997.
Um momento com muito significado para todos os voluntários foi a inauguração do armazém do BACF – Coimbra, após a 1.ª Campanha de recolha de alimentos, a 10 de Dezembro de 1997. Este momento marcou também o início da distribuição de alimentos pelas Instituições com Protocolo celebrado com o Banco Alimentar.
Desde Fevereiro de 1999, data da escritura de constituição da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, que o Banco Alimentar Contra a Fome – Coimbra integra essa Federação, sendo seu membro fundador.

Na campanha de Abril de 2000 foi lançado o n.º0 de “A Broa”, publicação do Banco Alimentar Contra a Fome – Coimbra distribuída em todas as Campanhas de recolha de alimentos. Esta publicação, que já conta com 20 números editados, é em formato de pequeno jornal com uma série de rubricas redigidas/compiladas pela Comissão de Relações Públicas, que também tem a seu cargo o seu grafismo e paginação. A sua distribuição é feita em duas fases: sensibilização e agradecimento. Sensibilização para a campanha próxima, sendo por isso distribuída nas principais paróquias do distrito de Coimbra – agradecimento, na medida em que é oferecida a todos os que contribuem nas campanhas de recolha de alimentos.
A 30 de Junho de 2005, por Despacho Conjunto do Senhor Ministro do Estado e das Finanças e pelo Senhor Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, foi reconhecido que os donativos concedidos ao BACF – Coimbra, para a realização de actividades do âmbito da acção social/segurança social, que forem consideradas de superior interesse social, podem usufruir dos benefícios fiscais previstos no Estatuto do Mecenato.

ler mais

Estes são os Númerosque fazem a diferença em Coimbra em 2015

  • 440ton

  • 143

  • 16500

Notícia

BA Coimbra Recolhe Alimentos Para Ajudar Quem Precisa

25.05.16

Os Bancos Alimentares Contra a Fome lançam mais uma campanha de recolha de alimentos em supermercados, com voluntários, nos dias 28 e 29 de Maio de 2016.

Ler mais