• Urb. St. António do Alto, R. Raul de Matos, Lt. 72 C/v – 8000-536 Faro

  • 289 872 426

  • ba.algarve@bancoalimentar.pt

  • MANHÃS: 2ª a 6ª das 10h às 13h TARDES: 2ª a 5ª das 14h às 17h NOITES: 2ª e 4ª das 17h às 20h


Saiba mais SOBRE O BANCO ALIMENTAR DO ALGARVE

1600m2

25

3

DADOS ESTATÍSTICOS DO BANCO ALIMENTAR DO ALGARVE

Este gráfico apresenta a evolução anual do número de pessoas assistidas pelo conjunto das instituições apoiadas pelos Bancos Alimentares em actividade.

conheça toda ahistóriaBanco Alimentar do Algarve

Constitui-se com a denominação APPIA – Associação Pró-Partilha e Inserção do Algarve a 31 de Maio de 2006, vindo a assinar contrato com a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, a 1 de Março de 2007.

Constitui-se com a denominação APPIA – Associação Pró-Partilha e Inserção do Algarve a 31 de Maio de 2006, vindo a assinar contrato com a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, a 1 de Março de 2007, em sessão pública, na Universidade do Algarve, em Faro, passando a utilizar a designação e marca Banco Alimentar Contra a Fome do Algarve (BACFAlg).

Através de um contrato de comodato, com a Câmara Municipal de Faro, passou a utilizar umas instalações municipais, na Urbanização Municipal de St. António do Alto, com 1.444m2 de área coberta, onde veio a colocar a sua sede. Ao mesmo tempo foi assinado um protocolo, com a referida autarquia, para a cedência de material, nomeadamente um empilhador eléctrico, três porta-paletes manuais e cem boxes. O referido protocolo permite designar um ou mais colaboradores da autarquia em permanência no Banco, o que tem acontecido até aos dias de hoje, em número de um.

O BA de Lisboa ofereceu diversas paletes e dezasete boxes, bem como o material necessário
para as duas primeiras campanhas (Maio e Dezembro de 2007), nomeadamente t-shirts, cartazes, autocolantes, cavaletes e caixas de cartão.
Na fase de constituição e de arranque do BACFAlg, contou-se com a colaboração imprescindivel da Caixa de Crédito Agrícola do Algarve que ofereceu uma balança electrónica de solo, sem a qual o Banco não poderia cumprir a sua missão, bem como o empreendimento turístico Vila Sol, que patrocinou as diversas obras de adaptação do espaço, cedido pela autarquia, às necessidades do Banco. Através da ENTRAJUDA, foi possível dotar o Banco com meios informáticos, hardware e software, necessários e todo o material de escritório. E a Xerox ofereceu um equipamento multifunções para fotocopiar e imprimir, entre outras funções.

À Câmara Municipal de Faro, à Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, à Universidade do Algarve, à Caixa de Crédito Agrícola do Algarve, à Vila Sol, à ENTRAJUDA e à Xerox, um agradecimento muito especial, pois sem eles o Banco não teria sido uma realidade.

ler mais

Estes são os Númerosque fazem a diferença no Algarve em 2017

  • 1735ton

  • 105

  • 17009

Notícia

O banco alimentar do Algarve angariou 111 toneladas

04.06.18

Na zona de actuação do Banco Alimentar Contra a Fome do Algarve foram angariadas 111 toneladas de produtos alimentares na última campanha de recolha.

Ler mais